11 de set de 2013

Cidade do Saber participa de Sarau Cultural na Gleba E

  IMG_3331 IMG_3354     

A manhã desta terça-feira (11/09) foi de diversão e orgulho para a comunidade da Gleba E. Cerca de 200 alunos do ensino regular e de oficinas temáticas ministradas na Escola Experimental Marina Tavares se apresentaram no sarau cultural denominado “Fábrica Literária: escritores em produção”, realizado pela direção da unidade de ensino, em parceria com a Cidade do Saber/Seduc e incentivo do Comitê de Fomento Industrial de Camaçari (Cofic).

IMG_3374

O evento foi uma mostra de conhecimentos, resultado das iniciativas adotadas desde maio, quando a instituição de ensino se inscreveu em um concurso que vai premiar os projetos de incentivo à leitura mais criativos e eficientes. O período coincide com o início da atuação de educadores da Cidade do Saber dentro da escola.

IMG_3389IMG_3419

Nas apresentações, houve lugar para as diversas linguagens da arte, muitas delas aperfeiçoadas durante as Aulas Temáticas e a Iniciação Musical, projetos executados pela Cidade do Saber. Fosse dança ou peça teatral, música instrumental ou leitura poética, tudo convergia na direção do objetivo maior: enaltecer a literatura e a produção textual.

IMG_3325

A diretora da Escola Experimental, Terezinha Carvalho, expressou a satisfação em poder apresentar para a comunidade a evolução dos alunos após a inclusão de oficinas artísticas e esportivas na rotina escolar. “Quem mais ganha são as crianças, que aprendem a ser melhores cidadãs. Já notamos melhoria no nível de leitura, na expressão corporal, na socialização e na relação com o meio ambiente”. A vice-diretora, Elenisia dos Reis, endossa: “Conseguimos envolver a comunidade, abrir o ambiente escolar. Isso é muito bom”.

IMG_3369

Os educadores das Aulas Temáticas também avaliam positivamente o resultado do trabalho realizado nos últimos meses. Professor de teatro, Katson Freitas revela: “O mais legal é que conseguimos equilibrar diversão e aprendizado”. Já a professora de ensino regular Arlete Carmo, responsável pelo 2° ano, sinaliza: “As crianças se empolgam, se interessam de verdade, se divertem enquanto aprendem”.

IMG_3422IMG_3395

Dona Gizelia Trindade é mãe do aluno Pedro Trindade e testemunha dos benefícios gerados pelas recentes transformações promovidas na escola. “O meu filho era muito tímido. Depois das oficinas, percebo que ele está superando a dificuldade de interagir com outras crianças e de falar em público”, diz. Pedro faz Karatê, Teatro e Artes Visuais e, como outras centenas de crianças do bairro, está consumindo mais cultura na Escola Experimental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário