7 de jun de 2013

Criatividade nas aulas ajuda alunos de contra-baixo

MARCOS FAHEL (1) Apesar de ter vivido a era analógica, dos discos de vinil, quando não havia meios digitais, o professor de contra-baixo da Cidade do Saber, Marcos Fahel, não dispensa em suas aulas os artefatos tecnológicos. Através de materiais didáticos diferenciados - arquivos de áudio que envia por e-mail, celular ou transfere por pendrive - o educador consegue tornar o aprendizado mais dinâmico e ajudar os alunos na tarefa de estudar o instrumento musical.

É na etapa de planejamento que Fahel consegue elaborar as aulas criativas. “Quando o educando entra para o curso com a paixão em aprender avidamente e demora certo tempo, gera o desinteresse. Por isso, preciso criar formas de deixá-lo entusiasmado”, pontua.

E a estratégia tem apresentado bons resultados. O educando Márcio Pereira, aluno do segundo módulo do curso, aprova os mecanismos que o professor utiliza. “Tudo que é pra inovar nos ajuda a melhorar o treino. Esses recursos têm facilitado bastante o meu aprendizado”, defende.

DSC09747

Nenhum comentário:

Postar um comentário