21 de fev de 2011

Ações de acessibilidade a leitura são destaque em mídia regional

ATarde
 

Há uma nova e frutífera tendência nas ruas. Um jeito diferente de transformar o tedioso momento da espera dos transportes públicos, em prazer literário. São as bibliotecas nos pontos de ônibus, surgindo cada vez mais nos centros urbanos do Brasil e do mundo, transformando-se em um incentivo e tanto para o crescimento do hábito da leitura.

Cidades como Brasília (DF), Pampulha (MG), São Paulo (SP) e Porto Alegre (RS), já possuem este tipo de serviço, tendo uma positiva aprovação da população local, que tem acesso a grandes obras literárias clássicas e modernas.

Na Bahia, a cidade de Vitória da Conquista deu um passo à frente: criou o projeto “Ponto Literário”, iniciativa pioneira do Projeto de Leitura da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Proler/Uesb).

Em um ano e três meses do projeto, houve um salto de 6 mil para mais de 15 mil unidades literárias retiradas de prateleiras e disponíveis em pleno centro comercial da cidade. Diariamente, são emprestadas entre 80 e 100 obras, com maior procura pelos livros didáticos e periódicos.

No último domingo (20/02), o jornal A Tarde , deu destaque ao “Ponto Literário”, em uma reportagem de Juscelino Souza, na qual informa que as bibliotecas do projeto devem chegar a outros locais da cidade ainda este ano, como pontos de ônibus da Uesb, da Estação Rodoviária e dos bairros Vila Serrana e Patagônia.

Casos como o “Ponto Literário” provam que disponibilizar livros em locais mais próximos da população, sem muitas exigências burocráticas, é sem dúvida alguma, uma ótima iniciativa para que a leitura passe a ser rotina na vida das pessoas que não tem acesso a bens culturais.

Em Camaçari, apesar de ainda não existir iniciativas em pontos de transportes públicos, o Ponto Móvel Cidade do Saber, com a sua biblioteca itinerante tem levado uma variedade de títulos às diversas comunidades da orla e zona rural de Camaçari, locais que ainda não dispõem de espaços destinados à aquisição de livros/leitura.

No final de 2010, o Ponto Móvel foi certificado como um Ponto de Leitura após ter se classificado em edital da Fundação Pedro Calmon (Bahia) e Ministério da Cultura.
As mais famosas bibliotecas em pontos de ônibus do Brasil:

 
1tonmj9qi3gg6ycr8rplmrjum

Em Porto Alegre, moradores leem enquanto esperam transporte, além de trocar suas obras com outras pessoas.

 

0,,12472250,00

Em Brasília, T-Bone é um açougue, mas também é uma ONG difusora de cultura, responsável pela manutenção de bibliotecas públicas em pontos de ônibus.

 
__NIBUS
 
No Terminal Sacomã, em São Paulo, a Biblioteca Leitura no Ponto já tem mais 100 usuários cadastrados e realizou mais de 70 empréstimos.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário