16 de jun de 2010

Libras: Ouvir com os olhos

A leitura dos signos por meio de um código próprio de sinais é conhecida como Libras. A importância de se estabelecer uma comunicação própria para surdos tem a intenção de integrar as pessoas com ausência deste sentido. E essa integração social é importante para que se criem oportunidades no mercado de trabalho, além de fortalecer as redes de educação e os setores que lidam diretamente com o público.


Como forma de promover a integração dos surdos com toda a sociedade, a ONG Felizcidade esteve, de 25/05 a 16/06, oferecendo, na Cidade do Saber, um Curso de Libras para pessoas que têm contato com surdos. Segundo os organizadores do curso, existe a proposta de serem ministrados aqui, mais dois módulos, o intermediário e o avançado, porém, a data de início das aulas ainda não foi definida.


Dentro do grupo de alunos existem pais, irmãos, educadores, pessoas que, com esse aprendizado, participarão mais efetivamente do combate ao preconceito e irão contribuir na luta contra as dificuldades que os surdos enfrentam no cotidiano. Segundo Elba Coelho, colaboradora da Cidade do Saber e aluna de Libras, o curso já transformou a sua percepção sobre as pessoas com dificuldades auditivas. “Descobri na Libras uma forma de me tornar mais humana, de conhecê-los melhor e não ver a surdez como uma doença, e sim, como apenas a ausência de um sentido, o que não os faz desiguais de mim”, explica.


Os sinais são formados a partir da combinação da forma e do movimento das mãos ou do ponto no corpo onde esses sinais são feitos. Na esfera de políticas macro para a área, porém ainda pontuais, um passo importante está sendo dado para a inclusão social de pessoas com dificuldade auditiva: após cada um dos 64 jogos da copa do mundo da África do Sul 2010, será apresentado no site oficial da FIFA um vídeo com o resumo da partida na Linguagem Universal dos Sinais. "O futebol é um esporte universal e tem de ser acessível a todos", afirmou o presidente da FIFA, Joseph Blatter.


Do ponto de vista social, o valor da Libras é fundamental para vencer a barreira do preconceito. Mas também existe a contribuição para que as desigualdades de acesso e oportunidades sejam amenizadas e reconhecer a importância disto é primordial. Elba completa: “(a Libras) amplia minhas habilidades e me permite ter uma melhor interação com esse público que também frequenta o meu local de trabalho. Eu posso não saber falar fluentemente em Libras, mas tenho certeza de que um surdo não sairá daqui sem o atendimento devido”.


Mais uma vez, é importante ressaltar a necessidade de combater o preconceito e a desigualdade. Direitos existem para serem partilhados de igual maneira por todos, independente da cor, raça, religião, sexo ou limite em determinado sentido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário